Vote Aqui

Presidente Executivo do IBEqui participou do debate “Tamanho e Valor do Segmento Equestre”

12 DE ABRIL 2021



A Indústria do Cavalo foi o tema da live realizada pela Revista Horse na segunda-feira (12/04)

Promovida pela Revista Horse, transmitida ao vivo na segunda-feira (12/04), o presidente executivo do Instituto Brasileiro de Equideocultura (IBEqui), Manuel Rossitto, ao lado do professor Roberto Arruda de Souza Lima, coordenador dos Estudos do Agronegócio do Cavalo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP), foram os convidados de Marcelo Mastrobuono, na sexta rodada, da segunda temporada do “Horse Debates Equestres”.

Roberto Arruda também é um dos autores do Estudo do Complexo do Agronegócio do Cavalo (CEPEA/ESALQ/USP), que em 2016 divulgou que R$16 bilhões movimentam a economia do cavalo no Brasil. O professor contou que o momento agora é revisitar e atualizar esses números.  “A ideia é fazer algo melhor que foi feito, dar mais nitidez. Com isso devem vir outras novidades para o setor como, por exemplo, o bem-estar único, que levam em conta o bem-estar do animal, do humano e equilíbrio do ambiente”, ressaltou.

Manuel Rossitto, que também é superintendente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), fez questão de destacar a importância e a grandeza do segmento. “Precisamos entender o cavalo como um todo. Ainda temos pouca informação, por isso a relevância do trabalho do professor Roberto. O cavalo tem uma presença muito forte no país, desde os cavalos de lida, dos esportes equestres, os cavalos nas tropas do Exército e também na polícia montada”, afirmou.

Uma das questões abordadas durante o debate foi a necessidade de haver mais engajamento do setor com órgãos governamentais. Segundo o professor Roberto, falta união dentro do setor para levar pautas às autoridades. Rossitto explicou que a iniciativa de criar o IBEqui foi exatamente a necessidade de agregar e unificar o universo do cavalo. “Hoje, 30 entidades compõem o Instituto, temos tentado estar cada vez mais perto das autoridades regionais, locais e federais e precisamos contar com eles para termos uma coleta de dados para melhorar a nossa visão do cavalo como um todo”, disse.

Após responder algumas perguntas do público, Marcelo Mastrobuono fez a pergunta da noite, “Qual a previsão do valor da indústria do cavalo atualmente?”. Manuel Rossitto não hesitou em dizer que passa dos R$ 30 bilhões, enquanto o professor foi mais cauteloso e respondeu que é melhor esperar o resultado do levantamento. No final do debate, Rossito, declarou que o IBEqui será um grande parceiro da pesquisa e que apoiará no que precisar em relação a aproximação com as autoridades e com os empresários do setor. “Estamos nos aproximando de uma evolução grande para achar soluções para o setor e tenho certeza que os resultados vão surpreender positivamente”, finalizou Roberto Arruda.

Voltar

© Instituto Brasileiro de Equidecultura - Todos os direitos reservados